THE BAND

Jailor plays, above everything, metal in its pure state

Jailor was conceived in 1998 with a main and clear purpose: composing and performing its own thrash metal, based on the respected Brazilian Thrash Metal. After the release of two demo tapes, Capital Punishment and Religious Unpurge, finally the debut album came up.
Evil Corrupts was released in 2005 in a new media format, SCD, and bought a killing art as well. To achieve more brutal sonority, improve the composition process and songs sonority and get even better stage performance, the line-up of the band was changed. The result of the changes is Jailor´s second album, titled Stats of Tragedy.
Stats of tragedy brings eight thrash metal masterpieces that recreate hell on Earth. Recorded at Avant Garde Studios by Maiko Thome Araújo and brings again the killer art of Anderson L.A., the same artist that signs Jailor´s debut album and others Brazilian metal bands as well. The band played alongside very well known names of world´s metal: Exodus, Destruction, Morbid Angel, Exciter, Krisiun, Assassin, Torture Squad and Suicidal Angels. And nowadays works on Stats of Tragedy divulgation world wide.
Jailor designates itself as a Brazilian thrash metal band, on other hand, a lot of people rather label Jailor´s music as death/thrash. Despite the way you classify the songs, Jailor plays, above all, metal in its pure state.

 

Jailor foi concebido em 1998 com o claro objetivo principal de compor e executar seu próprio thrash metal baseado no respeitado Brazilian Thrash Metal. Depois de lançar duas demo CD/tape, Capital Punishment e Religious Unpurge, finalmente veio o álbum de estreia.
Evil Corrupts foi lançando em 2005 em um novo formato de mídia, o SMD, acompanhado de uma arte gráfica matadora, além do thrash metal devastador pelo qual a banda se tornou conhecida.
Visando atingir uma sonoridade mais brutal, aprimorar o processo de composição, melhorar sonoridade das músicas e obter melhor performance de palco, a formação da banda foi mudada. O resultado das mudanças pode ser visto no segundo álbum, chamado Stats of Tragedy ( Show de lançamento dia 07/11/15).
O álbum traz oito obras-primas do thrash metal, fazendo da Terra o Inferno! Gravado no estúdio Avant Gard por Maiko Thomé Araújo, traz novamente a excepcional arte de Anderson L.A., mesmo artista que assina a arte gráfica do primeiro álbum da banda, bem como de outras bandas brasileiras de metal.
A banda tocou ao lado de nomes bandas de renome internacional: Destruction (Alemanha), Morbid Angel (Estados Unidos), Exciter (Canadá), Krisiun (Brasil), Ratos de Porão (Brasil), M-Pire of Evil (integrantes Venom / Inglaterra), Assassin (Alemanha), Torture Squad (Brasil), Malefactor (Brasil), Violator (Brasil) e Suicidal Angels (Grécia) e atualmente trabalha na divulgação de Stats of Tragedy em todo o mundo.
Jailor se autodesigna Brazilian Thrash Metal, mas, por outro lado, muita gente prefere atribuir o rótulo de death/thrash às músicas do grupo. A despeito da forma que você classifica as composições, Jailor faz, acima de tudo, metal em seu estado mais puro.
A banda agora está investindo todos os seus esforços para divulgar sua obra, através de parcerias com selos e distribuidores em todo o mundo, assim como agendando datas para mostrar o trabalho ao vivo.

A BANDA

Marcos Araujo
Guitar
 
Emerson Niederauer
Bass
Flávio Wyrwa
Screams
Alessandro Guima
Guitar
 
Jefferson Verdani
Drums